Sondagem de solo, também conhecida como radiografia de solo, é uma ação indispensável em qualquer tipo de obra e deve ser realizada juntamente com o estudo topográfico. É por meio dela que são determinados tipo e resistência do solo, profundidade de cada camada e presença de água no subsolo.

É o primeiro trabalho a ser feito. Não é possível executar a sondagem de modo adequado sem as referências da topografia, pois os furos para análise do subsolo têm de estar locados em pontos exatos do terreno e no nível geral em que a edificação estará.

O porte da obra e o tamanho do terreno são características que influenciam a atividade. Em áreas menores, realizar apenas um furo é um erro que pode resultar em dados imprecisos. Às vezes, amostrar somente um ponto não é significativo. O mínimo recomendado são dois furos e o ideal são três. Quando são feitos dois pontos de sondagem, ao traçar o provável perfil do subsolo, só haverá um plano de interpretação. Já quando há três perfurações, o resultado abrangerá três planos de interpretação.

Lembrando que, em terrenos maiores, o número de pontos varia conforme o tamanho da área. “Questão de igual importância é a distância entre os furos: não é recomendável que os pontos tenham mais do que 25 m de distância entre si”.

POR QUE FAZER A SONDAGEM?

Quando não se conhece o que há no subsolo, é grande a chance de super ou subdimensionar a fundação ou a estrutura. Para evitar acidentes e também economizar no total gasto com a construção, é fundamental conhecer a resistência do solo. “A compreensão exata da capacidade do solo, aliada a um bom projeto, resultará em estrutura mais leve, o que requer menor quantidade de matéria-prima”.

Além disso, corrigir os danos resultantes de problemas de fundação quando a obra já está pronta ou em andamento é ação difícil e cara. É muito mais barato investir em uma boa sondagem.

CUSTOS DO TRABALHO

De acordo com dados da Associação de Engenheiros, as empresas especializadas oferecem seus serviços a partir de 40 m de sondagem, e o preço médio varia entre R$ 100 e R$ 150/m². A partir desses números, é possível calcular um custo de R$ 5 mil a R$ 10 mil. O que são esses valores em uma obra que custa milhões? Por isso, não vale a pena correr riscos. “O investimento na atividade e no projeto reflete em economia na execução da obra, além de proporcionar conforto e estabilidade.”

Contratar empresas de confiança para a execução do trabalho é outra medida de segurança. Como todo mercado, há os mais variados tipos de fornecedores que oferecem serviços de sondagem. A atividade exige perícia do operador e, por isso, as empresas devem contar com equipe qualificada e experiente.

Com isso, contamos com a SOENVIL, nossa parceira no estudo de sondagens e engenharia de fundação.